quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

PARABÉNS, INÊS!

 

(para a Inês)

Como hei-de dizer-te
O arco-íris com que me envolves
A profundidade dos teus olhos
E a doçura que eles espelham?
Como hei-de dizer-te
A ressurreição que me és
A cada dia que passa?
A força dos teu abraço
A liberdade dos teus cabelos
A limpidez das tuas lágrimas
A grandeza marítima do teu coração?
Como hei-de dizer-te
Filha
Esta benção desmesurada
Que não me cabe
Nos dias todos?

Digo apenas
Que sou tua
Mãe. 


 

1 comentário:

Isabel disse...

LINDa iNÊS!!!!!!!





------------abençoada Mãe!

visitantes da babel