segunda-feira, 1 de novembro de 2010

auto-retrato

Egon Sciele, Auto-Retrato



cada dia
chegava mais cansada
e pousava os ossos
depois da carteira
em cima da mesa de verga.
bebia um whisky
fumava um charuto
e adormecia
estupidamente.
cada dia
pousava mais ossos
em cima da mesa de verga
e demorava menos tempo
a adormecer
cada vez mais estupidamente.
um dia os ossos
já não cabiam
em cima de mesa de verga
e espalharam-se pelo chão.
já não conseguiu recompô-los
e a estupidez instalou-se
definitivamente
na sua cabeça.
foi disso que morreu:
ataraktos.




1 comentário:

AC disse...

Às vezes morre-se assim, estupidamente, sem tempo para nos questionarmos perante a fera...

beijo :)

visitantes da babel