sábado, 18 de dezembro de 2010

a voz do coração

Foto de Annie Leibovitz


entre mim e o meta
texto irrompe agora
a tua voz redonda
onde me encosto
de olhos fechados
à espera de ouvir
uma consoante afável
um assobio de primavera
ou apenas o sussurro da água.


entre mim e ti
irrompe agora
o poema por escrever.

5 comentários:

Leonardo B. disse...

[sem receio das correntes, longe da terra firme, escutando o céu, enquanto as marés se confirmam na palavra]

um imenso abraço,

LB

Graça disse...

Como é bom ler-te.

ângela f. marques disse...

Obrigada, Graça!

Grata por me seres também uma leitora fiel:

Beijo

Anónimo disse...

as conchas voaram. da praia. até mim.



grata.



que o mar te seja sempre.


.





bom de tudo. em cada gesto.





eu.
:)

ângela f. marques disse...

:))

obrigada, "eu" (vocativa de mil cores e lazúli)

visitantes da babel