sexta-feira, 24 de abril de 2009

35x25








...porque um país sem memória é um barco à deriva.


contra o esquecimento.

7 comentários:

Anónimo disse...

E o barco está à deriva.

O que aconteceu à memória com a história?

A omissão é inimiga da verdade.
Das verdades cruas que se escondem no cimo de torres ou em planícies nas margens de um rio que escorre ao invés de correr remeniscências de um dia que aconteceu.

Este.

É sim, Ângela,
uma boa lição contra o equecimento.
Nós e eles agradecemos-lhe a lembrança
e a esperança em Abril "não dos cravos mas das gentes" como diz a poeta.

isabel mendes ferreira disse...

____________a favor de uma esperança.

que se quer. ainda. e sempre. para sempre!


belíssimo!

maria josé quintela disse...

obrigada.



não esqueço...



bom dia Ângela.

isabel mendes ferreira disse...

beijo!!!!!

Paulo - Intemporal disse...

__________________________________

vinte e cinco de abril de dois mil e nove
__________________________________

e porque são sei dizer melhor e se soubesse não saberia dizer assim, digo que,

"Há uma Justiça para ricos e outra para pobres, uma Justiça para famosos e outra para anónimos, como há Saúde e Educação diferentes para ricos e pobres. Cumprir Abril é uma questão de justiça. Já não podemos esperar mais 35 anos".

Paulo Baldaia

______________ para reflexão [...]

gabriela rocha martins disse...

deixei
.
te
a
moeda
de
troca
no
teu
email


"para que as memórias não se apaguem".
um beijo

LM,paris disse...

Para que as maos dos marinheiros que teçeram os ventos, que combateram marés, e não só...
para que nós que hoje sabemos
do mar que nos enrola, possamos continuar a luta e talvez,
who knows...acreditar mais no
" Yes we can", cá neste quintal!!!
Vivi o 25 de abril a dar de beber não à dor...
mas à amamentar o meu flho, que nasceu em 25 de março, em lisboa!
Pontaria...
o povo unido, jamais sera vaincu!!!!
bjos,
LM

visitantes da babel