sábado, 4 de julho de 2009

uma luz




(para o Anselmo Freitas)


talvez amanhã
ou ali naquela esquina
a luz se esquive
mas o mar continuará
a seguir o movimento da lua
porque será apenas
um olhar a menos
sobre o mundo.



6 comentários:

José Carlos Brandão disse...

"La mer, la mer toujours recommancée..." (Valéry)
Nós mudamos, o mar, enigma original, permanece.

Um beijo.

maria josé quintela disse...

e uma estrela a mais no céu... a fazer a diferença para quem o olha.





bom dia ângela.

isabel mendes ferreira disse...

mãos que escrevem e que sustentam a memória.


tão belo quanto "arrepiante".



fico tão sem graça....sempre o tempo a ser véu.
sempre.


enorme abraço A. tão A. aqui.

gabriela rocha martins disse...

sustenho.me entre a visualização e a interiorização

fixo as palavras
e absorvo.as

para com elas apre(e)nder um novo olhar




.
um beijo

gabriela rocha martins disse...

ah! fico tão sem graça ,quando me obrigas a "olhar" a tua "amiga" de frente que me digo e desdigo


todavia
a diferença ( respeito.a )



.
um beijo

Susn F. disse...

Uma luz que se esvai e palavras muito sentidas que ficam para sempre.

Beijinhos ângela

visitantes da babel