segunda-feira, 4 de maio de 2009

caminho solitário



corre veloz
este tempo
a caminho
da casa vazia.

7 comentários:

maria josé quintela disse...

ou somos nós com pressa de chegar a nenhum lado?







beijo.

alice disse...

fico contente que a tua babel não o seja, cara ângela. um beijo.

isabel mendes ferreira disse...

e na casa vazia há sempre um lugar onde descansar a alma.


espera-se.

já que esperar também é caminhar.




bom dia A.

Tchi disse...

Não há velocidade no trajecto e via até ao lugar para onde partimos desde o nascer. Como não há idade para o alcançar. A casa vazia permanecerá vazia. Não é lugar de ninguém. A alma é sem casa e sem limite de vida.

Beijinhos.

Ana Paula disse...

Corre...veloz, como bem dizes :)

Bjs

Tchi disse...

E com 38 letras dizes tanto!

gabriela rocha martins disse...

perfeita comunhão entre poema e imagem

( melhor )

uma fotografia intimista - ( curiosa
mente ....tudo se exprime e revela )


.
um beijo

visitantes da babel