sexta-feira, 1 de maio de 2009

Parabéns, Adriano: 54 anos de maio


(para o Adriano Teixeira de Sousa)

entre ontem e hoje
nem só os nossos cabelos
embranqueceram.

acolheste-me a um
universo de utopia,
deste-me a mão
para atravessar o rio,
falámos de marx e de gaivotas.
quando eu rumei para sul,
tu não viraste as costas
e esse foi um teu gesto maior.

entre ontem e hoje
a nossa língua continuou
a mesma,
os nossos olhares cruzaram-se
em ondas de espuma.
mas, entre ontem e hoje,
o teu corpo despede-se
velozmente deste mundo
e eu não vou virar-te as costas.

hoje dou-te as minhas mãos
e não será uma morte
cruel desatempada
que te mergulhará em Letes
porque em maio permanecerás
na bandeira que sempre
empunhaste.
entre ontem e hoje:
sempre


3 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

a.maio-me.



que nos a.maiemos sempre.



beijo a um do dito.

Paulo - Intemporal disse...

Maio, o primeiro dia, o dia um, um dia, este.

Celebra-SE aquele que tem algo a fazer, ou que há tanto faz [...]

Maio também de Maria, de re.conciliação.

Maio de colher, a semente.

íssimo _______________________________ .

gabriela rocha martins disse...

é assim a AMIZADE

INTEMPORAL
e
ÚNICA


.
um beijo ( pela preciosidade )
outro (para ti )

visitantes da babel