terça-feira, 17 de março de 2009

a las cinco de la tarde

para a Isabel Mendes Ferreira

García Lorca

que assim evoca Lorca, que assim se inscreve escrevente.

7 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

:) Lorca matava-me....:)

_________________

escrevente de horas simples inscritas ficcionalmente à sombra de um dia de ler a vida.


bom dia.


A.


obrigada!


beijo. pelas cinco flores que todas as tardes podem ter.

ângela marques disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ângela marques disse...

(tinha um erro vergonhoso, por isso tive que apagar)


dizia eu:
estou certa de que não o faria, bem pelo contrário.

beijo, I

PiresF disse...

E, re.releio.

Forte abraço, Ângela.

alice disse...

eu pensava que vinha atrasada, mas afinal cheguei antes da hora :) já conhecia este poema, mas assim declamado nunca tinha ouvido... e adorei. uma bonita prenda para quem mais merece, naturalmente! um grande beijinho, ângela.

maria josé quintela disse...

sem dúvida um belo poema de garcía lorca.



mas ele que me perdoe. que eu prefiro "a sombra de um dia de ler a vida" da IMF.



um beijo Angela.

Ana Paula disse...

Sempre achei este poema magnífico pela sua intensidade!

Um bj para ti :)

visitantes da babel